Bibliografia

Bibliografia Utilizada

ALMEIDA, Napoleão Mendes de. Gramática metódica da língua portuguesa. São Paulo: Editora Saraiva, 2009.

AMORIM, Vanessa & MAGALHÃES, Vivian. Cem aulas sem tédio. Sugestões práticas, dinâmicas e divertidas para o professor de língua estrangeira. Santa Cruz do Sul – RS: Editora IPR, 2008.

ANTUNES, Celso. Manual de técnicas de dinâmica de grupo, de sensibilização, de ludopedagogia. Petrópolis, Rio de Janeiro: Editora Vozes, 2000.

AZEREDO, José Carlos. Fundamentos de gramática do português. Rio de Janeiro – RJ: Jorge Zahar Editor, 2000.

BAUDRILLARD, Jean. Para uma crítica da economia política do signo. (Trad. Aníbal Alves). Lisboa – Portugal: Edições 70, 1995.

BECHARA, Evanildo. Moderna gramática portuguesa. Rio de Janeiro: Nova Fronteira/Lucerna, 2009.

BLIKSTEIN, Izidoro. Como falar em público: técnicas de comunicação para apresentações. São Paulo: Ática, 2006.

________ . Kaspar Hauser, ou a fabricação da realidade. São Paulo: Cultrix, 1990.

________ . Técnicas de comunicação escrita. Série Princípios. São Paulo: Editora Ática, 1987.

BLOCH, Pedro. Falar bem com boa voz. Rio de Janeiro: Bloch, 1984.

BRASIL, Antônio. O pensamento crítico de Álvaro Lins. Rio de Janeiro: José Olympio Editora/FUNDARPE, 1985.

CADEMARTORI, Lígia. Períodos literários. Série Princípios. São Paulo: Editora Ática, 1991.

CANÇADO, Márcia. Manual de semântica: noções básicas e exercícios. São Paulo: Contexto, 2012.

CEGALLA, Domingos Paschoal. Dicionário de dificuldades da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Lexikon, 2009.

________ . Novíssima gramática da língua portuguesa. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 2009.

CHALHUB, Samira. Funções da linguagem. Série Princípios. São Paulo: Editora Ática, 1990.

CHOMSKY, Noam. Reflexões sobre a linguagem. São Paulo: Cultrix, 1980.

CONDEMARÍN, Mabel e Chadwick. A escrita criativa e formal. Porto Alegre: Artes Médicas, 1987.

CUNHA, Celso & CINTRA, Lindley. Nova gramática do português contemporâneo. Rio de Janeiro: Lexikon, 2016

DACANAL, José Hildebrando. Linguagem, poder e ensino da língua. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1985.

FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda. Dicionário Aurélio da Língua Portuguesa. São Paulo: Positivo, 2014

FERREIRA, Mauro. Aprender e praticar gramática. São Paulo: FTD, 2007.

FIDALGO, Antônio e GRADIM, Anabela. Manual de Semiótica. Portugal: Universidade da Beira Interior, 2005.

FIORIN, José Luiz. Argumentação. São Paulo: Contexto, 2016.

FRANCO, Luiz Antônio de Carvalho. A escola do trabalho e o trabalho da escola. São Paulo: Cortez Editora/Autores Associados, 1991.

HEGENBERG, Leonidas. Definições: termos teóricos e significado. São Paulo: Cultrix/Editora da Universidade de São Paulo, 1974.

HOUAISS, Antônio. Dicionário – sinônimos e antônimos. São Paulo: Publifolha, 2008.

INFANTE, Ulisses. Curso de gramática aplicada aos textos. São Paulo – SP: Editora Scipione, 2001.

________ . Textos: Leituras e escritas. Literatura, língua e redação. 3 Vol. São Paulo: Editora Scipione, 2000.

JESUALDO. A literatura infantil. (Trad. James Amado). São Paulo: Cultrix, 1993.

KOCH, Ingedore Villaça. A inter-ação pela linguagem. São Paulo: Contexto, 2007.

KOCH, Ingedore Villaça e TRAVAGLIA, Luiz Carlos. A coesão textual. São Paulo: Contexto, 1998.

________ . A coerência textual. São Paulo: Contexto, 1998.

KRIEGER, Maria da Graça e FINATTO, Maria José Bocorny. Introdução à terminologia: teoria e prática. São Paulo: Contexto, 2004.

LANCHEC, Jean-Yvon. Psicolinguística e pedagogia das línguas. (Trad. Analúcia Teixeira Ribeiro). Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1977.

LOPES, Edward. Fundamentos da linguística contemporânea. São Paulo: Editora Cultrix, 2000.

LUFT, Celso Pedro. Língua e liberdade: por uma nova concepção da língua materna. Porto Alegre: L&PM, 1985.

LYONS, John. Introdução à linguística teórica. São Paulo: Companhia Editora Nacional/Editora da Universidade de São Paulo, 1979.

MACHADO, Lucília Regina de Souza. Politecnia, escola unitária e trabalho. São Paulo: Cortez Editora/Editora Autores Associados, 1989.

MACHCOVITCH, Luna Galano. Gramsci e a escola. Série Princípios. São Paulo: Editora Ática, 1988.

MEDEIROS, João Bosco. Correspondência: técnicas de comunicação criativa. São Paulo: Atlas, 2008.

MONTEIRO, José Lemos. A estilística: manual de análise e criação do estilo literário. Petrópolis – RJ: Editora Vozes, 2009.

NICOLA, José De. Língua, literatura e produção de textos. 3 Vol. Ensino Médio. São Paulo: Editora Scipione, 2009.

Nöth, Winfried & SANTAELLA, Lucia. Introdução à semiótica. São Paulo: Paulus, 2017.

PEZATTI, Erotilde Goreti. A ordem das palavras no português.São Paulo: Parábola Editorial, 2014.

PICOLOTTO, Léslie e SOARES, Regina M. Freire. Técnicas de impostação e comunicação oral. São Paulo: Edições Loyola, 1991.

PÖPPELMANN, Christa. Dicionário de máximas e expressões em latim. São Paulo: Escala, 2010.

PROENÇA FILHO, Domício. Noções de gramática em tom de conversa: língua portuguesa. São Paulo – SP: Editora do Brasil, 2003.

RAJAGOPALAN, Kanavillil. Por uma linguística crítica. Linguagem, identidade, e a questão ética. São Paulo: Parábola Editorial, 2003.

RIVERS, Wilga M. Psicologia e ensino de línguas. São Paulo: Cultrix, 1970.

ROBERTO, Tania Mikaela Garcia. Fonologia, fonética e ensino: guia introdutório. São Paulo: Parábola, 2016.

RODRIGUES, Neidson. Filosofia… para não filósofos. São Paulo: Cortez Editora/Editora Autores Associados, 1989.

RÓNAI, Paulo. Curso básico de latim – Gradus primus. São Paulo: Editora Cultrix, 1986.

________ . Curso básico de latim – Gradus secundus. São Paulo: Editora Cultrix, 1986.

SACCONI, Luiz Antonio. Não erre mais! Português agradável e descomplicado. Ed. 28. São Paulo: Editora Harbra, 2005.

_________. Nossa gramática completaTeoria e prática. São Paulo: Nova Geração, 2008.

SANTAELLA, Lucia. O que é semiótica. São Paulo: Brasiliense, 1983.

SANTOS, Márcia Angélica. Aprenda análise sintática. São Paulo: Editora Saraiva, 2000.

SANTOS, Theobaldo Miranda. Lendas e mitos do Brasil. São Paulo: Ed. Nacional, 1985.

SOUZA, Ana Inês (Org.). Paulo Freire. Vida e obra. São Paulo: Expressão Popular, 2001.

SQUARISI, Dad e SALVADOR, Arlete. Escrever melhor: guia para passar os textos a limpo.São Paulo: Contexto, 2014.

TERRA, Ernani e NICOLA, José De. Curso prático de língua, literatura e redação. São Paulo: Editora Scipione, 1997.

TEYSSIER, Paul. História da Língua Portuguesa. (Trad. Celso Cunha). São Paulo: Martins Fontes, 2014.

VERÓN, Eliseo. A produção de sentido. São Paulo: Cultrix/Editora da Universidade de São Paulo, 1980.

VIEIRA, Francisco Eduardo. A gramática tradicional. História crítica. São Paulo: Parábola, 2018.

VILLAR, Mauro de Salles. (Ed.). Dicionário Houaiss conciso. São Paulo: Moderna, 2011.

WEEDWOOD, Barbara. História concisa da linguística. (Trad. Marcos Bagno). São Paulo: Parábola Editorial, 2002.

WELKER, Herbert Andreas. Dicionários: uma pequena introdução à lexicografia. Brasília: Thesaurus Editora, 2004.